E se eu tivesse…

Escrito por Guto Angélico. Publicado em Destaques do Tricotados, Papocabeça

Tags: , , , , , , , , , ,

segundachance7edit

Publicado em 7 de abril de 2012 com Nenhum Comentário

Até que ponto nossas escolhas definem quem somos? Se tivéssemos uma segunda chance na vida será que mudaríamos o que nos tornamos?

Talvez sim mas acredito que de certa forma são nossas escolhas muitas vezes erradas que nós fazem crescer.

Essa semana assisti o filme “ Para sempre” ( The Vow ) e algumas passagens me fizeram refletir. Baseado numa história real o enredo conta a estória de um casal apaixonado que sofre um acidente e a esposa perde a memória apagando todos os momentos de impacto de sua vida, ou seja, sua mente está estacionada anos antes de conhecer seu esposo assim como antes de todos os acontecimentos que definiram quem ela era. ” Cada um de nós é a soma dos acontecimentos que já tivemos e de todas as pessoas que já conhecemos. E são esses momentos que se tornam nossa história.” Sabe aquele dia em que você foi a padaria comprar pão e já tinha acabado e teve que ir até a rua de trás e nela encontrou quem não via há anos? E esse encontro fez você pensar em como sua vida deveria estar se estivessem juntos? Isso fez com que você pensasse na tão comentada segunda chance e no famoso “ E se…”. Ótimo! Vocês poderiam estar juntos e felizes mas será que sem todo o caminho de dor, privações e tentativas você seria maduro como é hoje?

” Um momento de impacto tem capacidade de mudar, tem efeitos bem além do que podemos imaginar. “ E é ai que sua linha do tempo se forma. Talvez se pudéssemos chegar ao período anterior, a um momento de impacto, e tivéssemos a chance de apaga-los, nesse nosso novo caminho trilhado lá na frente enxergaríamos que tomamos as mesmas atitudes que tínhamos tomado antes de voltar ao passado.

O que quero dizer é que todos nós temos um momento em que queríamos mudar certas escolhas, mas nossa vida não é um filme nem música dos Titãs, e olhar para o passado e desejar estar nele é fugir da sua realidade. Por mais que você queira voltar ao antes, o hoje é muito mais importante mesmo que não goste do que tenha se tornado, este é você.

Somos mutáveis e nossas atitudes moldam nosso futuro, mas não nossa essência. Se você fez uma grande besteira e se isso o faz lamentar e por isso tudo começou a desandar, agradeça por ter feito! Sim, eu disse para agradecer porque se não fosse por ela, esse estágio de reflexão não existiria e além disso, é passado. No futuro não a cometerá já que o machuca tanto e seus olhos têm que estar voltados para o hoje e o amanhã.

Também tenho meus momentos de raiva de mim mesmo. Me culpo por ter feito a faculdade errada, trabalhado em lugares que talvez não tenho acrescentado nada em mim e é ai que me pego errando porque se não fosse pelo curso “errado” não tinha conhecido algumas pessoas que despertassem em mim o amor pelas artes.

Uma vez ouvi que culpa é o sentimento que nunca devemos ter. Ela atrai coisas ruins e não nos faz seguir em frente. Faça um teste! Por uma semana tire “E se eu tivesse…” do seu vocabulário e dos seus pensamentos. Depois do resultado, duvido que queira voltar a pensar como antes.

Não muda nada prender-se ao que passou! Se liberte desses fantasmas e cometa novos erros e assim construa seu caminho.

 

 

Tricotei!

Guto Angélico

Sobre Guto Angélico

Navegar no Arquivo de Publicações de

Sem Comentários

Atualmente não há comentários em E se eu tivesse…. Você gostaria de adicionar um comentário?

Deixe um Comentário

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.