A arte de olhar para os lados

Escrito por Guto Angélico. Publicado em Destaques do Site, Destaques do Tricotados, Papocabeça

Tags: , , , , , , , ,

Thinking inside the box

Publicado em 9 de março de 2012 com 1 Comentário

Esses dias estive pensando quantas vezes vivemos desastres amorosos. Se cada machucado fosse real, pelas minhas contas (e olha que esqueço muita coisa) teria sido internado 28 vezes por falta de ar e implantado duas pontes de safena. Todos já devem ter ouvido alguma história sobre pessoas que ficaram entre a vida e a morte e ao voltarem a si resolveram mudar radicalmente as atitudes. Pois bem assim são os relacionamentos.

SozinhaSua ruptura nos faz sofrer é claro mas nos dá novas visões de uma mesma estrada. Como diz o novo sucesso da Kelly Clarkson “O que não te mata, te faz mais forte, te faz sentir maior” – e é bem por ai que a vida segue. Um exemplo gritante disso é a Adele. É óbvio que ela, na fossa, comeu várias panelas de brigadeiro ( o peso não nega ), mas usou aquele momento de dor para escrever canções que a fizeram estar no topo das paradas hoje.

Você deve estar se perguntando: “E eu que não sou artista o que faço?”. Calma! Cada um tem uma maneira de se reerguer que varia de comprar sapatos a abrir um negócio e ficar rico. Sim, eu sei você se reergueu, está realizado profissionalmente, mas continua sozinho. E é esse o ponto que quero chegar.

Estamos tão acostumados a olhar para o nosso passado e enxergar erros de relações anteriores que acabamos sendo seletivos para relações futuras e construímos um padrão o qual esperamos seguir. E essa procura se torna demorada, mas enxergamos tão mas tão adiante que sabemos que vai surgir, algum dia irá.

De mãos dadas

E de vez em quando bate aquela carência e dá uma vontade de ouvir os versos “ We found love in a hopeless place ” da Rihanna e dançar muito porque parece um grito abafado no peito, uma espécie de mantra para acreditar que o amor chegará. .

E se esse amor não chegar? Esperar que o futuro se encarregue de transformar sua vida é tão errado quanto reatar uma relação espatifada. Fomos criados aprendendo a olhar para frente e para trás e nunca lembramos de olhar para os lados. Talvez seja ao seu lado que esteja a tão sonhada felicidade e você nunca se deu a chance de sequer tentar conhecê-lo.

Nunca olhe para vida com apenas frente e trás como pontos de vista. Olhe para os lados! E se esse lado não lhe satisfaz, olhe pro outro e para o outro. Dê um giro, aliás continue dando giros quantas vezes precisar. É assim que a vida segue, em ciclos. E se lhe perguntarem o porquê sempre está girando, diga que apenas descobriu uma forma de ter mais pontos de vistas e que enxerga o mundo como um todo. Por que quanto mais reduzidos a uma única visão ficamos mais fechados nos tornamos e conseqüentemente oportunidades perderemos.

Você deve estar me achando louco, pois começou a ler sobre um assunto e acabou em outro, mas essas são as voltas que constantemente você terá que enfrentar. Nada é absoluto e tudo se movimenta.

Então olhe para os lados. Faça disso um exercício diário e não deixe nada escapar! E a resposta para sua procura? Tenho certeza que a essa altura você sabe onde ela está.

Tricotei!

Guto Angélico

Sobre Guto Angélico

Navegar no Arquivo de Publicações de

1 Comentário

No momento há 1 Comentário em A arte de olhar para os lados. Se quiser, adicione um Comentário?

  1. Guuuuto vc está escrevendo cada dia melhor!! #Tricotei!

Deixe um Comentário

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.